Fotografia, Suzana Guimarães

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Uma formiga picou meu pé nesta manhã, na hora em que eu saía ou entrava no elevador do meu prédio. Mas, não foi a formiga, o meu incômodo. Parecia ser todo um formigueiro... O mormaço queimou meu rosto enquanto eu dirigia dentro de um carro gelado por conta do ar condicionado. O mormaço não foi o meu incômodo. Parecia verão, mas é outono. A criança ao lado fala uma palavra, ouço um caderno inteiro, todo mal escrito, sem nexo. Não é isso o meu incômodo. Desgasta-me a minha pele, os vãos entre a sanidade e a razão. Nem deve ser isso o incômodo. Se me perco ou me encontro, ou se nada disso acontece, como foi, hoje, durante uma aula, deixo a atenção de lado para preencher listas. Estou viciando-me nisso. Lista de supermercado, lista para ser cumprida a longo, médio ou bem curto prazo. Listas. Listas. Concentro-me bastante diante das folhas picadas em cima da minha carteira, até que ouço meu nome, e, novamente me aprumo. Meu professor não sabe, mas, atualmente, sou engodo.

Setembro, 24

Eu disse que gostava de diários?