Fotografia, Suzana Guimarães

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Assim estou, assim encontro-me...


E isso parece matar aos poucos... Dói em mim uma dor sem fim. Tremula em mim uma lágrima eterna, às vezes, pendurada, às vezes, guardada.

Setembro, 23