Suzana Guimarães Lily, by LRGM

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Meu pai foi nadador de rio. Eu cresci ouvindo-o dizer sobre os perigos de um rio... meu Deus, como podem pular assim tão inocentemente nas águas de um rio? Chocada com esta morte do Domingos Montagner.

Setembro, 15

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Eu pareço boazinha, mas no fundo sou a vaca no pasto.

2016, ano lindo!

sábado, 20 de agosto de 2016

A vitória tem gosto doce.
Como é bom, como é divino ser brasileira! A gente tem verve, tem sangue quente, a gente morre e renasce em um minuto. Que me desculpem todos os outros, mas apenas sendo pode-se saber o quanto é maravilhoso ser do Brasil!

Agosto, 20

segunda-feira, 15 de agosto de 2016


Quero amigos baratos, amizades que não me custam toneladas de paciência, tolerância e, principalmente, que não exijam de mim o que não posso dar. Cansei dos muito caros, que parecem reis. Cansei dos que só enxergam suas próprias necessidades. Quero amigos baratos, que estejam comigo por muito e por pouco; que me convidem para somente olhar um para o outro porque isso basta.

Eu disse que gostava de diários?

domingo, 14 de agosto de 2016

Nunca tive ídolos e heróis... sou muito exigente para isso... chata mesmo! Entretanto, descobri, ontem, o que era óbvio, mas eu não via - tenho um herói. Ah, maravilha!

Agosto, 13
Quando a pessoa está viva e você pensa nela, tudo em volta está habitado. Quando ela morre, o habitado passa a ser um vácuo ou um espaço de única cor, e a sensação é de dor. 

Dói alguma coisa dentro e pendura uma lágrima.


Dia dos pais, 2016.
Aqui em casa, nós temos uma frase diária: "Ah, você não quer? Que bom, sobra mais para mim!".
Sobra mais para mim: comida, bebida e tempo.

sábado, 13 de agosto de 2016

R. é das áreas exatas. Eu sempre exagerada, nas humanas... R. tem frases curtas, de duas ou três palavras. R. gosta de sujeito, verbo e algum objeto - direto ou indireto, quase dispensável. R. é sucinto e parece rude pois é instantâneo; suas respostas são precisas e até proféticas. Eu vivo a me perder em tantas sentenças... se todos fossem iguais a mim ou iguais a R. o mundo seria muito estranho, mais ainda do que é. Talvez, chato. Um mundo chato. R., quando escuta, antecipa, chuta a frase, interrompendo-o, interrompendo-me, isso irrita, mas depois eu rio...

Agosto, 2016

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Vou ser avó aos 40!



(Vívian Magalhães e Amanda - arquivo pessoal)


Montes Claros, pseudoinverno norte mineiro de 2016.


Querida Suzana,

Vou ser avó! Aos 40! Minha Amanda vai ser mamãe!

Tá, eu não disse nem olá... mas é que a ansiedade é muita, pra contar.
É bem isso, quase virando a página pra vida nova que os 40 traz, recebo a boa notícia de que vou ser avó.
Um monte de coisa vem, a vontade de viajar o mundo e conhecer vários lugares e pessoas... a vontade de mimar e estar junto e o coração aperta. Aperta porque o tempo é coisa incerta... ser humano é nada e o medo de morrer antes do pequeno ou pequena nascer bate às vezes... vai que o coração pifa... nesta confusão toda também aparece a força pra estar aqui firme pra daqui 15 anos dizer minha neta... meu neto, faça as malas... nós vamos pra Disney! Vai ser o máximo! Ou pra Turquia... ou pro Tibet... que na verdade vai acabar sendo a mesma farra...não importa muito pra onde vamos.

Além de ser avó... outras coisas me assustam... mas nem vale a pena falar...
Eu consigo intuir que vai ficar tudo bem... vejo você e isso me diz que é possível estar firme... ter sonhos... Então venho também falar de gratidão... obrigada por estar aí e ser você, moça que gosta de diários.

Fico feliz também pelas pessoas que você trouxe como a Márcia e a Vivian.

É bom saber que gente com a mesma vibe acaba se ligando. Bendita internet.

Acho que é isso... 

Vou ser avó... e tô com um tiquim de medo dos 40 apesar de ter certeza que vai ser do cara leo. =P


Com muito carinho,

Vívian



P.S.: acho que não vai dar pra ser uma avó de bolos e sobremesas, Suzana... mas quero muito ser uma avó de tatame, de trilha de Jeep e tardes na varanda com chá e biscoitinhos (da melhor padaria) ouvindo Pink Floyd.


(Nota: uma carta de Vívian Magalhães para mim)

sábado, 6 de agosto de 2016


https://www.youtube.com/watch?v=NYFgUoXFLe4

(fotografia Luís R. Meneghini)