Fotografia, Suzana Guimarães

domingo, 1 de setembro de 2013

Então, chegou setembro e eu nem esperava por ele...

Ele me deu um rápido beijo do lado esquerdo do meu rosto. Subiu e desceu um arrepio. Tive um orgasmo.
 
 
 
Qual o nome do meu seguro de saúde? Qual o passeio que pensei fazer? Qual o dia em que fui mais feliz? Quando foi que eu perdi a graça com alguém? Quando foi que comecei a afeiçoar-me? Quando foi que disseram-me algo puro e verdadeiro? Quando foi a última vez em que ouvi este pássaro que canta agora e me senti em paz? Quando foi o tempo em que eu não pedia cinco minutos de solidão e não precisava esconder-me para estar só? Quando foi que eu passava dias sem o assalto do mal? Quando foi que eu pensei que tudo aquilo era amor? E quando foi que tive a certeza de que era fuga? Quando foi que eu me deixei acreditar e afirmei vários nãos recebidos?

Faz tempo. Outros pássaros passam em bando. Meu endereço mudou, inclusive meus registros. Da agenda, infantilmente, apaguei vários endereços, telefones e mensagens. Retirei muitos da lista de contatos. Confiante estou, pois mal guardo meu número de telefone celular, não sei o da minha casa, sequer a placa do meu carro.
 
Eu sei de mim. Eu sei porque fiquei longo tempo aprendendo... não me esquivei da dureza da descoberta e muito menos da suavidade. Sim, eu sei ser suave, mas isso é para poucos.
 
 
 
 
Mais tarde, ele me fez uma pergunta. Se respondi, não me lembro. E, se respondi, foi qualquer coisa, pois, até hoje, a verdadeira resposta eu também sei que não sei.
 
 
Eu disse que gostava de diários?
 
Setembro, 1
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A caixa para comentários está novamente aberta. Contudo, agora, "os comentários passam por um sistema de moderação. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;"
- com luzinhas e pequenos corações saltitantes porque pesam a página.