Fotografia, Suzana Guimarães

sábado, 5 de agosto de 2017

Ele deveria ter parado o carro, ali mesmo, e xingado-me, bastante, mas ninguém tem coragem de xingar-me, nem ele, que não tem medo de nada.
Meu consolo é escrever.