Fotografia, Suzana Guimarães

domingo, 28 de maio de 2017


"Tenho uma coisa apertada aqui no meu peito, 
um sufoco, uma sede, um peso, 
ah não me venha com essas histórias de atraiçoamos-todos
-os-nossos-ideais, eu nunca tive porra de ideal nenhum, 
eu só queria era salvar a minha, veja só que coisa mais individualista elitista capitalista, 
eu só queria era ser feliz, cara,(...)
Já li tudo, cara, já tentei macrobiótica psicanálise drogas acupuntura suicídio ioga dança natação cooper astrologia 
patins marxismo candomblé boate gay ecologia, 
sobrou só esse nó no peito, agora faço o quê?(...)
claro que deve haver alguma espécie de dignidade nisso tudo, 
a questão é onde, não nesta cidade escura, 
não neste planeta podre e pobre, dentro de mim? (...)
mas não se preocupe, não vou tomar nenhuma medida drástica, a não ser continuar, 
tem coisa mais autodestrutiva do que insistir sem fé nenhuma? Ah, passa devagar a tua mão na minha cabeça,
toca meu coração com teus dedos frios, 
eu tive tanto amor um dia..."

Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A caixa para comentários está novamente aberta. Contudo, agora, "os comentários passam por um sistema de moderação. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;"
- com luzinhas e pequenos corações saltitantes porque pesam a página.