Fotografia, Suzana Guimarães

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Sem muito a dizer: além de alguns vivos que morreram para mim, no último mês, quatro se foram, literalmente. Fase sombria e solitária. 

Sem tempo para gozar as alegrias porque a tristeza está de plantão...
 
Agosto, 13
 
 
 
Mas, anos atrás, ganhei um presente, neste dia, 13 de agosto: uma boneca. Arredo as dores para o lado e concentro-me nela. Ela tem cabelos de seda, carinha de Lua, sotaque de embalar os ouvidos e grito de imperatriz. Eu a amo. Eu a amo.

Agosto, 13
 
 
Ele dizia "olá, como vai?", e estendia a mão para mim. Alguns pensavam que ele sabia falar em Português e perguntavam. A gente ria. Não, ele só sabe falar isso, eu dizia. Tentei ensiná-lo a falar outras coisas, como por exemplo: 'tudo joia?'. Expliquei o significado e a diferença para bijuteria. Ele virou para mim e disse, "eu sou joia, você, bijuteria". Ele falava em Espanhol para eu entender. Ele foi o primeiro a fazer um triângulo em mim e eu dei um grito antes que ele terminasse e ele disse "não fiz nada". Aprendi que eu deveria conversar enquanto treinava porque não posso e nem devo parar para pensar no que fazer. Aprendi várias técnicas com ele. Ele era todo tatuado. Estava sempre de quimono azul, bem humorado e feliz. Nunca o vi com outro humor. Era sempre doce, gentil...

Ele morreu. 
Lamento, lamento, lamento.

Agosto, um dia triste.
 

 
Rest in peace, J.
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A caixa para comentários está novamente aberta. Contudo, agora, "os comentários passam por um sistema de moderação. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;"
- com luzinhas e pequenos corações saltitantes porque pesam a página.