Fotografia, Suzana Guimarães

sábado, 30 de maio de 2015



Ontem, R. e eu fomos à uma festa em um bar. Fui convidada há um mês. A aniversariante me recebeu com muita simpatia, abraços e sorrisos, mostrou-se muito educada, gentil e agradável... ela trabalha na escola onde meu filho estuda. Chegamos um pouco tarde e não havia assento para nós. Era um bar e para mim tudo estava ótimo! De repente, vejo dois lugares desocupados. A gente senta. R me diz que ouviu duas pessoas dizendo que éramos intrusos e que uma fulana ficasse de olho nas bolsas em cima dos sofás. R. não queria me deixar passar, claro, eu iria enquadrar aquela criatura... eu precisava que ele se levantasse para eu passar. Quase rosnei, daí, ele cedeu. Uma das pessoas estava de costas, eu cutuquei dois dedos em suas costas e meu Inglês que quase nunca sai bom, saiu mais que bom, perfeito, alto e em bom tom. Uau! Ninguém fala merda na minha frente, não! Se falar, leva!


Eu disse por acaso que gostava de diários?

Maio, 30