Fotografia, Suzana Guimarães

sábado, 19 de julho de 2014

A JANELA

(Picture by SCG)

...Antes da visão da igreja batia um vento frio e fino, calmo, na janela aberta por onde a fotógrafa espiava. Corriam as horas no relógio que sequer era olhado. Alguém dormia. Havia sons no prédio da janela, constantes, por toda a noite. A cor do céu, a fotógrafa, infelizmente, não conseguiu captar em sua essência, e nem a vida que se agitava lá fora. A igreja foi o detalhe, mas, sim, é a igreja de Santa Teresa, em Belo Horizonte. Só não sei dizer se era noite começando ou manhã se aproximando... nem a fotógrafa.

Julho, 2014