Fotografia, Suzana Guimarães

domingo, 17 de abril de 2016

Post scriptum

(Suzana C. Guimarães)


O que dói em mim é tudo aquilo que eu não entendi. Se eu tivesse entendido, haveria brisa, ventos mansos, calmaria.
Haveria passos na calçada. E o mundo permaneceria o mesmo.
A falta de entendimento do que está acontecendo empurra-me para o vazio dos loucos.

Suzana Guimarães