Fotografia, Suzana Guimarães

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Entre o são e o insano vejo um fio de luz, ligando um poste a outro, onde pássaros já pousaram e ainda pousarão. Vejo a simplicidade do mundo e a disposição das coisas e pessoas. Ao final, tudo é um conceito só, única chama, vários prismas: misteriosa existência.



(Postado originalmente em 5 de janeiro de 2015, às 22h45min, no Facebook.)