Suzana Guimarães Lily, by LRGM

segunda-feira, 24 de abril de 2017


Tem um cara que vai à missa todos os dias. Eu não vou todos os dias e não vou aos domingos. Ele está lá sempre que vou, então, acredito que ele vai todo dia. Esse cara foge do estereótipo. Muito alto, loiro, bronzeado, cabelos longos quase desgrenhados, algumas tatuagens, calça jeans, camiseta de algodão. Ele carrega um mochilão nas costas e o deixa próximo a uma porta secundária da igreja. Na quinta-feira da Semana Santa, eu o vi ao longe, indo embora, quando cheguei de carro. Ele olhava insistentemente para trás, parecia querer a certeza de que ninguém naquela igreja entraria... muitos chegavam, verificavam as portas fechadas e partiam. Não deixaram a igreja aberta como fizeram no ano passado...
Fiquei pensando nele. Ele olhava para trás porque poderia voltar se visse que alguém havia entrado. Fiquei pensando nele. Ele tem fome e ali tem alimento. Li isso outro dia, a gente vai porque é verdadeiramente saciado. Eu vou quando a fome aumenta. Eu vou por vício. Eu paro o carro e entro para ter alimento.

Diários...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A caixa para comentários está novamente aberta. Contudo, agora, "os comentários passam por um sistema de moderação. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;"
- com luzinhas e pequenos corações saltitantes porque pesam a página.